Minha querida amiga Naré me marcou num post dela no Facebook: trata-se de uma matéria muito linda da CNN (em inglês), em que a jornalista Katia Hetter conta sobre os benefícios de se viajar com as crianças. Não faltam coisas boas, que eu já sabia, mas que só reforçam o que eu sempre pensei, vi e comprovei. 

They learn that exploring is a must. They learn to ask questions. They learn how to navigate cities… They learn that life must be lived and not watched on TV or played on a video game.”
(Em uma tradução livre “Eles aprendem que explorar é o máximo. Eles aprendem a questionar. Eles aprendem como se locomover pelas cidades… Eles aprendem que a vida deve ser vivida, não assistida pela TV ou jogada como num video game.”). 

Este é o verdadeiro motivo pelo qual quero dar uma Volta ao Mundo COM as Crianças. Não se trata de uma pessoa lunática (ufa, felizmente não estou só), mas sim, a visão de alguém que quer ver, viver e compartilhar com aqueles que mais ama a experiência prática de aprender história, geografia, matemática, línguas, ciências sociais, antropologia, literatura, música, esportes, política, artes, arqueologia, pesquisas e tudo o mais possível por através das viagens. Uma experiência que irá enriquecer a todos, como indivíduos e como família, e certamente nunca mais sairá de nossas mentes e corações. 

Já estivemos juntos em diversos lugares: de Guarujá e Atibaia a Fernando de Noronha, Natal, Pipa, São Miguel do Gostoso, Porto de Galinhas, Salvador, Rio de Janeiro, Croácia e Alemanha. E eles não se esquecem. Sempre comentam, perguntam e querem voltar. Ver as fotos é um exercício frequente e uma maneira de resgatar coisas que nos trazem boas recordações juntos. 

Agora não preciso mais me sentir ‘a última bolacha do pacote’ quando as pessoas perguntarem sobre as minhas férias e elas incluírem aventura e crianças na mesma frase. Já sei que mais mães compartilham da minha visão. 

Aqui está o link para a matéria: http://edition.cnn.com/2012/12/20/travel/kids-travel-present/index.html?hpt=hp_bn10 (escrita em inglês, como mencionei acima)

Veja também: Guia Completo sobre a Nova Zelândia