Ainda na região leste da Península de Coromandel, fomos visitar a surpreendente Hot Water Beach. Obviamente, pela fama, ela é super turística (e cheia de gente cavando o chão em qualquer lugar), mas acho que o local tem seus encantos, altas ondas e também uma relação interessante com a origem vulcânica da Nova Zelândia. 

 

Região lotada (para os padrões aqui da Nova Zelândia, claro, nada se compara a Copacabana em noite de reveillon), estacionamentos ‘bombando’, placas sinalizando um Hot Water Beach Top 10 Holiday Park (deu vontade de conhecer numa próxima viagem), ruas cheias de turistas, passeios, rio e praia com salva-vidas. 

 

No canto direito tudo normal. Nas águas, ondas fortes e altas (acho que 1,5 metro a 2 metros), turistas ao longo da orla disputando um espaço na areia (especialmente no minúsculo trecho de 100 metros entre os quais pode-se nadar no mar por conta da segurança) e os salva-vidas entrando em ação a cada pouco por conta da força das águas e dos turistas desavisados. Sol a pino e maré cheia. Um dia de praia normal. Me lembrou Maresias no verão. 

 

Ao lado esquerdo fica o cantinho mais sossegado, proibido entrar (exceto surfistas – e que fique o registro: quem desobedeceu teve que ser resgatado!) e uma multidão ao fundo perto da pedra (a praia após aquelas pedras do fundo se chama Surf Beach). 

 

Ali, naquele cantinho perto da multidão entre as pedras, está a “mágica” que dá nome à praia… 

 
 
 

Antes, uma breve e superficial explicação sobre o fenômeno da água quente. Quando Coromandel tinha atividade vulcânica, uma rocha vulcânica (magma) se moveu para a superfície. Próximo a ela há alguns reservatórios de água que (apesar da rocha estar passando pelo processo de resfriamento) ainda mantém temperaturas altas. É esta água que surge na superfície quando escavamos a região. 

As reservas de água do subsolo aquecem e, quando cavadas na maré baixa nesta região da praia, emergem à superfície, formando algumas piscinas quentinhas (chegam a 60 graus). 

 

O bacana da foto abaixo foi ver pessoas de todas as idades e turistas dos mais diversos lugares cavando junto e brincando com a situação. 

 

As crianças amaram a experiência, o que seria um dia simples de praia (e de surf para alguns) virou uma divertida brincadeira com direito a ciência e água quentinha para as crianças – que não queriam ir embora de lá de jeito algum. Muito legal mesmo! 

Saiba tudo sobre Coromandel e região

Veja também: Guia Completo sobre a Nova Zelândia